CRAS de Machadinho Promove ações alusivas ao AgostoLilás

Data: 07/08/2019

O mês de agosto é destinado à conscientização,  prevenção e combate à violência contra mulher. A violência afeta mulheres de todas as classes sociais, idades, nível de escolaridade, raça e religiões. A violência doméstica pode ocorrer em casa, entre pessoas da família e entre pessoas que mantenham relações intimas de afeto mesmo sem convivência sob o mesmo teto. De acordo com as técnicas do CRAS, Déborah e Emanuele, a maioria das vítimas permanece numa relação abusiva com o agressor não somente por questões de dependência econômica, mas tambémidentifica-se a dependência afetiva como fator determinante para que as vítimas conservem essas relações de maus tratos. Em boa parte dos casos a mulher escolhe uma relação de abuso como alternativa de sair do quadro de violência com o qual foi acostumada durante toda sua vida e por isso na maioria das vezes romper com essa relação significa refazer planos, condição que pode lhe impedir de enxergar que está vivenciando novamente o ciclo de violência.

Partindo de estudos, os dados mostram que 1 em cada 4 mulheres passou por uma situação de violência no país, de janeiro a julho de 2018 o disque 180 registrou 27 feminicídios e 79.661 casos de violência contra mulher. Diante disso, é essencial que trabalhos sejam realizados visando fortalecer as mulheres para que busquem ajuda, e com isso possibilitar a redução nos altos índices de violência. Sabe-se que os custos sociais e econômicos da violência contra mulher são enormes e atingem toda a sociedade, dentre os prejuízos ocasionados pela violência podemos citar diversas incapacidades, tais como incapacidade para o trabalho, perda salário, isolamento, falta de participação em atividades regulares e limitada capacidade de cuidar de si própria, dos filhos e de outros membros da família.

Considerando que esta temática se mostra emergente na sociedade atual, é essencial a promoção de discussões, debates e campanhas que visem alertar, orientar e fortalecer toda a população, especialmente mulheres que vivenciam essa situação para que possam buscar auxílio e de fato superarem o ciclo de violação. Deste modo a equipe técnica do CRAS está promovendo ações durante o mês de agosto voltadas para crianças, adolescentes e mulheres, com intuito de levar informação tendo em vista prevenir a ocorrência de violação dos direitos da mulher.

Gallery_big_c9906dd45836921600f2489b85a536cb
Agosto-Lilás.jpg