Vigilância Ambiental de Machadinho orienta que munícipes aproveitem a quarentena para eliminar criadouros do mosquito transmissor da dengue

Data: 23/03/2020

No momento, o assunto em pauta fiz respeito a pandemia do Coronavírus. Embora a problemática seja a mais emergente é oportuno utilizar o momento de estar reservado em sua casa para tomar todos os cuidados e eliminar possíveis focos de criação do mosquito transmissor da dengue.

 A profissional responsável pelo trabalho em Machadinho, Helena Zonin, orienta a população para tomar todos os cuidados para a eliminação de focos do mosquito Aeds Aegypti procurando manter os terrenos e entorno de casas sem lixo ou recipientes que possam acumular água. Helena reforça a necessidade de ação imediata para evitar um surto da doença.

Um estudo recente aponta que Machadinho possui infestação do mosquito transmissor da dengue. Felizmente não ocorreu ainda a transmissão da doença, onde o mosquito pica uma pessoa infectada e passa a transmitir a doença, mas diante da quantidade de focos de mosquitos transmissores, se não tomados cuidados imediatos, é possível que casos de dengue venham a ocorrer.

O mosquito transmissor da dengue se prolifera em água parada e limpa. Por isso mantenha sempre os espaços ao ar livre sem objetos que sirvam para o depósito de ovos e eclosão de larvas. Elimine vasos de flores com pratos, bromélias, tampe caixas d’agua, tonéis, mantenha limpa e desobstruída as calhas, descarte corretamente garrafas, potes e plásticos.

Gallery_big_0362b0401276a37f6721dc5cefc26060
Sem título-1.jpg